CNPq
(2016-2019)

Sobrevivência(s) e violência de gênero no espaço acadêmico: avanços, ambiguidades e perspectivas.

Resumo: O Projeto emerge do contexto das atividades de comemoração dos 40 anos/ UNESP _ Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (1976-2016) que aproveita a data para (re) tomar a sua trajetória histórica, avaliar as “agências”, as demandas existentes e a sua participação acadêmica no pais e internacional.

Objetivo Geral: Explorar as práticas sociais e a violência de gênero vivenciadas no ambiente universitário, analisando as relações permeadas por posturas sexistas, misóginas visando explicar a existência e as permanências da “cultura do estupro”. Para tanto busco. Serão pesquisadas as formas de impedimento de diferentes corporificações, evitando as mediações e interpretações que impossibilitam as falas dos sujeitos bem como as distintas resistências que se fazem presente no convívio acadêmico e que possui uma historia. Entendo que o resultado dessa investigação possa contribuir para delinear estratégias para uma cultura da convivência que suplante o da violência e onde diferentes expectativas de construção de si encontrem espaço e a colaboração entre grupos da comunidade universitária que, via de regra, se apartam e competem por poder.

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. Pesquisadoras: o Projeto conta com a participação de professoras pesquisadoras como Profª. Lidia Maria Vianna Possas – Coordenadora, Profª. Sonia Troitino, Profª. Leandra Bizello, Profª. Beatriz Nader e com uma equipe de alunxs de pós-doutoramento, doutorandxs e de graduação.

· Pesquisas que compõe o projeto:

Pós Doutorado na UNESP – Linha 2 : Profª. Monique Florêncio de Aguiar– Bolsa CNPq 2017-2019. Projeto intitulado “Funcionalismo público: políticas de convívio e relações de poder”

Pós Graduação: Doutorandas pelo Programa de CS/ UNESP, campus de Marília:

Zuleika de Andrade Câmara Pinheiro – Projeto intitulado “Vidas Infames: Uma Etnografia das Identidades de Gênero e Sobrevivências de Homens de Rua- Recife/PE”.

Natália Cristina Sganzella de Araujo – Projeto intitulado “GÊNERO E EDUCAÇÃO: A formação dos professores de Sociologia da Secretaria Estadual de Educação de São Paulo sobre as relações sociais de gênero no Currículo de Sociologia”.

Camila Silva – Projeto intitulado: Falar ou Callar? Realidades de Mulheres “ sobreviventes” frente a violência domestica. Brasil e Uruguai ( 2002 -2006)

Maria Inês Almeida Godinho – Projeto intitulado “ As Representações de Gênero em Peças Audiovisuais sobre o trote Universitário”.

Graduação em CS/UNESP: Bolsistas CNPq/PIBIC UNESP

Dafnes Moneim Deiab Aly – Aprovado 2017/2018 “ Gênero e representações no espaço acadêmico: um olhar através da imprensa e mídias digitais.

Sthefanie Gaspar– Aprovado 2016/2018 . Violência de gênero no espaço acadêmico: uma análise dos trotes e festas. Universidade estadual paulista: de 1999 a 2016.