Three Ex-UN Leaders Form a Women’s Group to Save Multilateralism – Três Mulheres , ex- lideres da ONU  formam um “ grupo” para salvar o multiculturalismo

By Dulcie Leimbach on Feb 21, 2019 05:38 pm

 A matéia inicia  com uma imagem  de  um encontro que houve em  Dakar de funcionárias da ONU Mulheres Senegal e outras agências da ONU que  participaram de  uma apresentação sobre assédio sexual no local de trabalho como parte das atividades do  Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra a Mulher, 2016.

A  partir daquele momento  concebeu-se a ideia  de formar um Grupo  cujo objetivo é reunir ex-colegas do sexo feminino da ONU que também  ocuparam  altos cargos para “se associar e levantar  as vozes em assuntos relacionados à igualdade e ao multilateralismo das mulheres”, disse Susana  Mabel Malcorra (18/12/1954 em  Rosário/AR)uma das três mulheres que fundaram o grupo. “Até agora, somos mais de 25 e continuamos adicionando” As demais   (ex-líderes da ONU)  são :  Helen Clark ( 26/02/1950), neozelandesa , formada em Política  sendo ex-primeira ministra em seu país entre 1999-2008 e também  ocupando a direção  do Programa de Desenvolvimento da ONU entre 2009-2017;  Irina Bokova !12/07/1952)  foi deputada no  Parlamento Búlgaro em duas legislaturas. Possui formação em Relações Internacionais no Instituto de Moscou e na Universidade de Maryland, sendo   Diretora Geral da Unesco  entre 2009 -2017.

As três mulheres  estão afiliadas a diferentes academias, think tanks [1]e organizações não-governamentais. A ideia da iniciativa, que não tem financiamento externo ainda, veio de uma conversa entre nos três , disse Malcorra, no debate anual da Assembléia Geral anual do último outono.

“Sentimos que, como candidatas a se tornarem SG” – secretário-geral – “seria muito poderoso lançar isso juntos”. A Comissão das Nações Unidas sobre o Estatuto da Mulher (CSW) delibera sobre essa açõ de 11 dias no dia 11 de março. Eles usarão suas redes  pessoais no Twitter para promover o grupo eas  hashtags: #WomenLeadersForPositiveChange; #WomenForMultilateralism; e #WomenLeadersForInclusiveChange.

Uma pergunta se colocou diante da inciativa:  O que as mulheres podem trazer ao multilateralismo diferente do que os homens podem oferecer? “O que as mulheres sempre trazem para a mesa: uma perspectiva diferente e enriquecedora”, disse Malcorra. “Mas o multilateralismo também é fundamental para o avanço das discussões políticas sobre gênero, como na  Conferência de Pequim/1995 onde as mulheres provaram . A CSW não está se movendo como previsto e devemos continuar pressionando ”.

[1] Think tanks são instituições que se dedicam a produzir e difundir informações sobre temas específicos. Seus objetivos são influenciar ideias na sociedade e decisões na política. Em um mundo cujos problemas políticos e sociais são complexos e os cidadãos muitas vezes não têm tempo para se aprofundar nas discussões. Os think tanks se apresentam como defensores de alguma solução. A expressão, do inglês, geralmente é traduzida para o português como “laboratório de ideias”

Link para matéria: https://www.nexojornal.com.br/expresso/2017/12/01/O-que-s%C3%A3o-think-tanks.-E-como-eles-influenciam-a-pol%C3%ADtica

 

Ver https://www.susanamalcorra.com/en/home/.