LIEG inicia atividades de 2020

O LIEG – Laboratório Interdisciplinar de Estudos de Gênero, ligado à UNESP/Marília, inicia suas atividades de 2020 com o Grupo de Estudos “Gênero e Feminismos em tempo de epidemia”. Os encontros serão às quintas-feiras, às 14h30, a partir da plataforma Google Meet. Quem tiver interesse em participar, entre em contato conosco!

IV Encontro Nacional do GT Estudos de Gênero – ANPUH – Espaços e caminhos dos Feminismos: História, diversidade e resistências :::

  O GT Estudos de Gênero ANPUH-Nacional, através do GT Estudos de Gênero ANPUH-SP, propõe o IV Encontro Nacional do Grupo de Trabalho Estudos de Gênero – ANPUH: Espaços e caminhos dos Feminismos: História, diversidade e resistências, a ser realizado na Faculdade de Filosofia e Ciências da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP,…

União Europeia anuncia Estratégia para a Igualdade entre Homens e Mulheres

Matéria da jornalista portuguesa Ana Cristina Pereira publicada no site Público anuncia que a União Europeia deve adotar ainda este ano o projeto Estratégia para a Igualdade entre Homens e Mulheres. O texto afirma que Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia, anunciou que a proposta pretende abordar a forma como as leis influenciam nas decisões das mulheres…

LIEG participa do Projeto UNESP/Santander Educando para a Diversidade

O LIEG – Laboratório Interdisciplinar de Estudos de Gênero – ligado à UNESP/Marília, participa do Projeto UNESP/Santander Educando para a Diversidade, que objetiva promover ações para assegurar o respeito à diversidade na Universidade e na comunidade em que está inserida. Compartilhamos aqui o Guia de Prevenção ao Assédio e o episódio “FeminismoS” do programa “Unesp em…

Algoritmos reforçam discriminação

Tecnologias baseadas em big data estão reforçando estereótipos de gênero, de classe e de raça. Um estudo da Universidade da Virgínia, nos Estados Unidos, analisou dados de dois bancos de imagens e concluiu que os algoritmos muitas vezes agravam a discriminação por causa de vieses implícitos nos dados.
https://brasil.elpais.com/brasil/2017/09/19/ciencia/1505818015_847097.html?%3Fid_externo_rsoc=FB_BR_CM&fbclid=IwAR26s3A7Li6KBRno4jZOyC-ZPmjWOk-ErX1L6qY5GY7R2kOeCpRnJqzeoI8

História e Memória: revendo as teorias e (re) reconstruindo subjetividades e identidades na contemporaneidade

  Neste segundo semestre de 2019, a Profa. Dra. Lídia M. V. Possas ministrou a disciplina “História e Memória: revendo as teorias e (re) reconstruindo subjetividades e identidades na contemporaneidade” no programa de pós-graduação em Ciências Sociais da Unesp/Marília. Compartilhamos aqui o programa e a síntese dos assuntos abordados.   Sintese do Curso 2 semestre…

Algoritmos reforçam discriminação

Tecnologias baseadas em big data estão reforçando estereótipos de gênero, de classe e de raça. Um estudo da Universidade da Virgínia, nos Estados Unidos, analisou dados de dois bancos de imagens e concluiu que os algoritmos muitas vezes agravam a discriminação por causa de vieses implícitos nos dados.

https://brasil.elpais.com/brasil/2017/09/19/ciencia/1505818015_847097.html?%3Fid_externo_rsoc=FB_BR_CM&fbclid=IwAR26s3A7Li6KBRno4jZOyC-ZPmjWOk-ErX1L6qY5GY7R2kOeCpRnJqzeoI8