Precisamos falar de Gênero na Escola!

A aluna de doutorado pelo Programa em Ciências Sociais da UNESP/MARÍLIA, Camila Rodrigues da Silva,  leciona aulas de Sociologia e Geografia na E.E. José Ambrósio dos Santos e por meio de projeto Interdisciplinar levou o debate de Gênero para a escola. A I Semana da Mulher da E.E. José Ambrósio dos Santos – “Mulheres emPODERadas”…

Lançamento do livro: “Equidade de gênero e raça”

A aluna de doutorado pelo Programa em Ciências Sociais da UNESP/MARÍLIA, Camila Rodrigues da Silva,  participa da publicação do e-book “Equidade de Gênero e Raça”, lançado pela Editora da Universidade Federal  do Espírito Santo (EDUFES) e sob organização da Professora Maria Beatriz Nader (Professora Titular da UFES, vinculada ao Programa de Pós-Graduação Mestrado e Doutorado em…

Mulheres que adotaram uma identidade masculina para serem ” completamente livres”!! Enfrentando os preconceitos.

Amelia Robles :   Durante a Rev. Mexicana( 1910 – 1920) Amélia  que  nasceu em 1889, em  Xochipala, povoado do distrito de Bravos, no estado de Guerrero, no Mexico assumiu uma masculinidade . Segundo CANO/ 2004,  aprendeu  desde cedo o manejo de armas e cavalos, que não a  impediu que também fosse vinculada às filhas de Maria, congregação católica…

Violência sexual uma discussão urgente e necessária!!! Educação: Discussão sobre sexo na escola aumenta a proteção contra o abuso.

  Pesquisas de vários institutos, seminários e debates sobre o mercado invisível da interne que investe sobre o turismo sexual, a violação de privacidade de imagens  a exploração sexual infantil e de adolescentes demonstram o  desconhecimento sobre o assunto e tem contribuído para ampliar esse  crimes. Segundo a pesquisa realizada  pela revisita britânica The Economist, o…

Educar para a Diversidade de Gênero, Sexualidades e …Encontro para Professores no MASP -abril 2019

Tratou-se de uma 2ª  Edição no MASP de uma evento  realizado no dia 6/4  objetivou abordar  a questão  do enfrentamento da  Diversidade na  Educação em todos os níveis de Ensino.   Sabendo que o convívio com as diferenças em uma sociedade homogeneizada pelos valores  de uma elite branca, com predomínio masculino  a frente de todas  as…

Algoritmos reforçam discriminação

Tecnologias baseadas em big data estão reforçando estereótipos de gênero, de classe e de raça. Um estudo da Universidade da Virgínia, nos Estados Unidos, analisou dados de dois bancos de imagens e concluiu que os algoritmos muitas vezes agravam a discriminação por causa de vieses implícitos nos dados.

https://brasil.elpais.com/brasil/2017/09/19/ciencia/1505818015_847097.html?%3Fid_externo_rsoc=FB_BR_CM&fbclid=IwAR26s3A7Li6KBRno4jZOyC-ZPmjWOk-ErX1L6qY5GY7R2kOeCpRnJqzeoI8

Manual orientando sobre a Diversidade – 2018 Diretoria de Promoção de Direitos LGBT

Um material bem organizado  didaticamente pela  Diretoria de Promoção de Direitos de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais ligada a Secretaria Nacional de Cidadania  visando indicar  leituras simples e cotidianas para exemplificar os temas, que diz  respeito a conceitos básicos, questão de saúde e , principalmente questões de gênero acompanhado de uma reflexão mais aprofundada sobre como tratar…

O Laboratório Interdisciplinar de Estudos de Gênero /LIEG – UNESP retomará as atividades

O Laboratório Interdisciplinar de Estudos de Gênero/LIEG , da UNESP, campus de Marília retomará suas atividades  com o  Grupo de Estudos  com leituras  de artigos selecionados e debates no dia 9/04 a partir das 14:00 .Outras ações serão desenvolvidas como Workshop e  cinema. Local : UNESP/ Campus2 , situada na Vicente Ferreira em Marília. Logo…